CLICK HERE FOR THOUSANDS OF FREE BLOGGER TEMPLATES »

Capítulo 13: Hematoma Cibernético

Música Recomendada: End Of Line - Daft Punk

O mundo ingenuamente enganado como um pequeno adulto imaturo, vivia a verdade da mentira encoberta com mestria pelos principais líderes mundiais. Eu fui um produto dessa lavagem cerebral, adulterada na sua essência pelo paleio da retórica engenhosa do agrado, dirigida às massas populares imbuídas de cegueira. Uma falsa ilusão democrática, aquecia os corações mais frios com o calor das vozes da arraia miúda, emocionalmente controlada pela autoridade soberana da ditadura vigente. A realidade objectiva, perdia-se na obscuridade pervertida do poder ilimitado dos “Lords” aristocráticos, que impingiam a sua propaganda ideológica através da manipulação criteriosa do fluxo informativo a uma escala global.
O célebre fenómeno que ficou vulgarmente conhecido como “Bug Do Ano 2000”, constituiu a derradeira fase de implementação e consolidação do mencionado sistema informatizado, destinado a falsear todas as provas empíricas da existência humana; na tentativa inteligente de camuflar um ganancioso projecto “Top Secret” levado a cabo por entidades sem rosto, hierarquicamente superiores aos próprios governos de cada nação.
O projecto “Génesis” como foi apelidado, tinha sido concebido para devolver do reino dos mortos, todos os soldados dos países aliados que falecessem heroicamente a combater pela sua pátria, poupando a lágrima chorosa da perda familiar e as despesas monetárias de cada estado nos respectivos caixões das vítimas. Os seus corpos inanimados, tecnicamente considerados como óbitos, eram reconduzidos para a sede da “Cyber-Arms”, uma espécie de “Área 51” disfarçada pela “Genotech” que servia de fachada para o segredo mais bem guardado do planeta, o “Santo Graal” da vida eterna. Um milagre da tecnologia moderna que parecia tão simples como reconstruir um corpo inteiro recorrendo a próteses mecânicas de titânio, revestidas por um componente natural que imitava a pele corporal ou substituir órgãos vitais por peças inorgânicas, produzidas com materiais sintéticos e maleáveis incorporados por micro-chips avançados dotados de inteligência artificial que simulavam a vida biológica. No plano prático os novos seres modificados permaneciam aparentemente inalterados à vista desarmada: mantinham a mesma aparência física que os caracterizava e conservavam de igual modo a profundidade psicológica das suas ideias, crenças, valores e emoções, tão revelador do seu peculiar carácter pessoal. Em troca só tinham de garantir o sigilo completo destas actividades supra-militares de ressuscitação, como autênticos “Cyborgs” cibernéticos: metade homem, metade máquina, que eram constantemente monitorizados, sob pena de serem automaticamente destruídos pelo dispositivo eutanásico de segurança introduzido no interior do seu coração.
Finalmente, os magnatas anónimos, refugiados em pano de fundo como meros espectadores, substituíam-se a Deus na decisão subjectiva de quem vive e quem morre. Mas esta operação éticamente polémica escondia outros propósitos sombrios, mais condizentes com a necessidade política e económica de enriquecer e dominar o mundo dos homens; por via da criação de um super-exército composto por guerreiros de elite, mais resistentes e menos vulneráveis às armas de fogo, os despojos de guerra que serviam agora para derrubar eficazmente todos e quaisquer opositores que se cruzassem no seu caminho. 
Enquanto mais de metade do universo humano morria de fome ou de doença, uma pequena fracção percentual dessa maioria continuava a respirar o oxigénio vital, num privilégio instrumental alimentador de uma mente retorcida.

P.S - Erro no sistema - Reboot

Homo Homini Lupus - O Homem É O Lobo Do Homem

A Continuar...

Autor da Imagem: Paulo Madeira Em http://paulomadeira.net

Última Transmissão Humana © 2013. Todos Os Direitos Reservados.

2 comentários:

Anónimo disse...

Mais um grande texto, de nos deixar ficar colados ha espera de mais... Parabéns pelo trabalho e pela dedicaçao.
Continua assim o teu trabalho será reconhecido.



Nokinhas

Anouk disse...

Gostei mt do texto. Só a primeira frase... " O mundo ingenuamente enganado como um pequeno adulto imaturo, vive a verdade da mentira..." fantastica...

Mais uma vez parabens "haiden". :)

 
Última Transmissão Humana © 2013. Todos Os Direitos Reservados.